3 formatos de microlearning para combater a evasão

desenho representando os formatos de microlearningConcorrência quase infinita, público com pouco tempo disponível e atenção escassa. Esse é o cenário encontrado por qualquer produtor de conteúdo, inclusive em projeto de educação a distância (EAD). É aí que os formatos de microlearning entram como solução.

A Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) revelou que a principal causa de evasão em cursos corporativos a distância é a falta de tempo. Portanto, essa realidade coincide com o cenário citado no início do artigo.

Curta duração, foco em um tema e facilidade de compartilhamento caracterizam o microlearning. Para você aproveitar esse formato na prática, listamos três exemplos e suas particularidades, a fim de ajudar na sua decisão.

Vídeo

Videoaula é formato preferido do brasileiro para estudar a distância, de acordo com o Ibope. Por isso, vale a pena apostar nesse formato.

Por ser mais dinâmico do que texto, torna-se atrativo para qualquer público. Mas ainda assim deve-se observar alguns detalhes. Em dispositivos móveis, pode ser negativo se for apenas on-line e gastar o plano de dados do usuário. A duração é outro fator. Deve ser curta, caso contrário não seria microlearning.

E-book

Em 2015, as editoras venderam mais de 1,2 milhão de e-books no Brasil, segundo a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). E esse número não contempla e-books grátis distribuídos on-line e em cursos a distância.

É vantajoso aproveitar a popularidade dos e-books, que são acessíveis em celulares e tablets e não dependem de conexão com a internet. Por outro lado, deve-se considerar se público-alvo tem hábito de leitura.

Infográfico

O cérebro humano lida melhor com imagens do que com palavras, de acordo com estudo da University of Toronto. Por isso, infográficos são uma boa aposta como formato de microlearning.

Funciona muito bem para contar histórias que envolvam cronologia ou dados estatísticos, pois oferecem uma visão mais clara e lúdica dos números. Importante ter cuidado ao direcionar para dispositivos móveis, porque o tamanho reduzido da tela pode prejudicar a visualização das informações.

Esses formatos de microlearning valem a pena!

Como a oferta de conteúdo é maior que a demanda, o público dita as regras. Nesse contexto, materiais curtos tem se destacado, porque o tempo é escasso e a capacidade de atenção é pouca. Sendo assim, é válido apostar em diferentes formatos de microlearning para complementar o seu projeto de EAD.

O microlearning pode ser uma arma contra a evasão de cursos!

Para entender mais sobre o assunto, baixe agora o e-book grátis “Guia básico sobre microlearning” e veja, na prática, como esse formato é eficiente.

Faça o download

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *