5 situações que a necessidade de aprender bate em nossa porta

Ler e escrever. Andar de bicicleta. Ler as horas. Decorar a tabuada. Estes são exemplos de atividades completamente novas com o qual temos que lidar e aprender desde cedo.

Mais tarde, situações como cozinhar, dirigir, passar e lavar roupa, entre tantas outras, também fazem parte do nosso processo de aprendizagem ao longo da vida.

Seja através de coisas completamente novas ou não, a necessidade de aprendizado sempre bate em nossa porta.

Em apenas um dia podemos aprender o significado de uma expressão, uma receita, a pronúncia de uma palavra e/ou uma letra de música. É inegável que todos os dias temos a oportunidade ou de fato aprendemos algo novo.

Conrad Gottfredson e Bob Mosher apresentam no livro “Innovative Performance Support” cinco situações específicas em que as pessoas precisam aprender.

Vamos conhecê-las?

NOVO

Ocorre quando as pessoas querem fazer algo pela primeira vez, ou estão descobrindo algo que desconheciam. Essa situação pode acontecer por necessidade, casualidade e/ou interesse.

SITUAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO

As pessoas também aprendem quando estão expandindo a amplitude e a profundidade do que já sabem. Uma pós-graduação, um curso livre ou um intercâmbio são exemplos de aperfeiçoamento de algo já aprendido.

APLICAÇÃO

Ocorre quando as pessoas precisam colocar em prática algo que aprenderam. Planejar, lembrar o que foi esquecido e/ou adaptar o desempenho em situações específicas são exemplos de aplicação.

SOLUÇÃO

Ao surgir um problema, estagnar-se em uma dificuldade ou ver seu planejamento dando errado, é comum que se procure soluções para estes empecilhos. Nestes casos, o mais comum é que se aprenda algo novo ou otimize habilidades em consequência da busca por soluções. Geralmente, nestes casos, o fator determinante para o aprendizado é a necessidade.

MUDANÇA

Acontece quando as pessoas precisam aprender uma nova maneira de fazer as coisas e isso requer delas uma mudança de habilidades que estão profundamente enraizadas em seu desempenho prático.

E aí, conseguiu identificar quais das 5 etapas você mais vivência?  Deixe nos comentários suas experiências diárias de aprendizagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *