Qual a diferença entre capacitação e treinamento?

interrogações para a diferença entre capacitação e treinamentoPodem até parecer sinônimos, mas na verdade há diferença entre capacitação e treinamento. Conhecer a definição correta desses conceitos torna você mais perito, o que, entre outros benefícios, demonstra seu compromisso em sempre evoluir profissionalmente.

O que é capacitação?

Capacitar alguém é prepará-lo para desenvolver uma atividade com autonomia. A capacitação cria uma competência, ensina habilidades e prepara o aluno para desempenhar uma função nova para ele.

O que é treinamento?

Treinar alguém é melhorar aquilo que já se sabe, aperfeiçoar as habilidades. Um treinamento ensina novos (e melhores) meios para atingir objetivos já antes perseguidos pelo profissional, como vender mais.

Capacitação e treinamento são prioridades de RH em 2017

O dado é da pesquisa “Seu RH está pronto para 2017?”, que justificou essa escolha dos setores de Recursos Humanos como uma forma de retomar o crescimento econômico após o período de crise.

A necessidade de adotar ferramentas tecnológicas para a gestão de pessoas também reflete a priorização de projetos de capacitação e treinamento. Explica-se isso porque, hoje, na era da informação, o capital mais importante das empresas é o conhecimento dos colaboradores.

Sendo assim, as organizações com os profissionais mais qualificados têm maior competitividade no disputado mercado. Essa realidade vale para qualquer segmento e inclui empresas de pequeno, médio e grande porte.

Com a redução de custos possibilitada pela tecnologia para qualificar colaboradores, guardadas as proporções de cada projeto, todos têm as mesmas ferramentas à disposição.

A educação a distância (EAD) é um exemplo. Desde companhias com milhares de colaboradores até aquelas com poucas dezenas possuem as mesmas tecnologias. O que muda, basicamente, é o tamanho do processo. Então todos conseguem capacitar e treinar os profissionais.

Para se ter ideia, a demanda por cursos livres EAD cresceu 37% em um ano no Brasil. Foram mais de 3 milhões de matrículas em 2015.

Como usar a EAD para capacitação e treinamento?

Valem a pena cursos livres quando o objetivo é treinar os colaboradores em atividades que eles já têm noção, como softwares de escritório, atendimento e comunicação. O único trabalho da empresa é matricular os profissionais no curso EAD hospedado pelo fornecedor.

Naqueles casos em que necessita de capacitação sobre temas mais específicos, a alternativa é contratar a criação de cursos personalizados. Para tanto, precisa-se contratar terceirizada ou desenvolver plataforma EAD própria.

plataforma EAD, cujo nome técnico é Learning Management System (LMS), é o sistema em que se realizaram cursos, exercícios, etc.

Outra alternativa para começar é a criação dos próprios cursos EAD por meio de ferramenta de autoria. Essa hipótese também exige LMS para rodar os cursos.

Principais formatos para capacitação e treinamento a distância

Pode-se combiná-los em um curso personalizado ou usá-los separadamente.

  • E-learning: telas interativas apresentadas sequencialmente.
  • Videoaula: tipo aulas tradicionais; formato de EAD preferido no Brasil.
  • Gamification: jogos cujas tarefas estimulam a aprendizagem.
  • E-book: livro acessível em PC, smartphone, tablet e leitor digital.

Escolhendo o primeiro curso para sua universidade corporativa

Dê o próximo passo na criação do seu projeto de EAD. Baixe gratuitamente o e-book “Cursos livres EAD: guia básico para uso corporativo” para aprender mais e seguir com suas ideias.

Fazer download!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *