O que é universidade corporativa e quais a suas vantagens?

Quando apcomputador representando universidade corporativarende uma nova habilidade, você para por aí ou sempre busca mais conhecimento naquela área? Esta é a proposta da universidade corporativa: promover aprendizagem contínua, a fim de manter os profissionais atualizados quanto as mudanças do mercado, sobretudo em uma era digital.

Nesse sentido, temos as primeiras pistas para chegar à definição de universidade corporativa: o interesse e o foco dos estudos são pautados pela própria empresa, não por uma instituição de ensino tradicional.

Sendo assim, universidade corporativa nada mais é que a iniciativa de uma organização para qualificar os colaboradores em temas definidos por ela própria. Em tal contexto, o termo “universidade” é mais um instrumento de marketing interno, visto que não remete ao ambiente acadêmico típico de uma instituição de ensino propriamente dita.

Na verdade, universidades corporativas sequer precisam de infraestrutura física, uma vez que podem ser 100% virtuais. Isso é possível com a ajuda de plataformas EAD como o LMS webAula. Ferramentas assim fazem toda a gestão do projeto de treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.

Então universidade corporativa não precisa de autorização do MEC?

A resposta é: depende. Na maioria absoluta dos casos, não, visto que as organizações criam a universidade corporativa visando disseminar conhecimentos específicos sobre a área de atuação e produtos dela, ou seja, cursos livres. Contudo, há empresas que não são instituições de ensino, mas desejam oferecer cursos com valor de pós-graduação ou mestrado profissional. Estas, sim, devem se credenciar no Ministério da Educação (MEC).

Então, se a sua organização pretende distribuir cursos livres, ou seja, que não contam como curso superior, ela não precisa de autorização do MEC.

Com a parte jurídica liberada, você pode desfrutar os diversos benefícios de criar universidade corporativa.

Vantagens de criar universidade corporativa

Peguemos como exemplo a jornada do Márcio, um contador recém-formado contratado pela empresa XTZ. Essa história fictícia ajudará você a visualizar na prática como uma universidade corporativa pode ser vantajosa.

Disseminação de conhecimentos específicos

Na faculdade, Márcio aprendeu os diversos procedimentos contábeis para empresas de médio porte, como a XTZ. No entanto, os livros e professores não ensinam sobre os processos internos dessa companhia em especial.

Tal conhecimento é bem útil, pois além de inserir Márcio na cultura da empresa, revela particularidades que tornarão o trabalho dele mais ágil e eficiente.

Por isso, a disseminação de conhecimentos específicos por meio da universidade corporativa complementa a formação técnica/acadêmica dos profissionais. Desse modo, eles conseguem aplicar o que sabem conforme a realidade e os processos internos. Na prática, isso é otimizar a atuação, evitar retrabalho e garantir a qualidade dos resultados.

Retenção de talentos

Sobretudo entre os profissionais das gerações Y (nascidos nas décadas 1980 e 1990), há grande busca por autorrealização por meio do trabalho. Márcio, que consegue visualizar no dia a dia os resultados das ações dele, se sente motivado para seguir aprendendo e trabalhando mais.

Não é à toa que o Panorama do Treinamento no Brasil 2017 aponta a retenção de talentos como um dos indicadores das organizações que mantêm universidade corporativa.

As oportunidades de se desenvolver profissionalmente e crescer na carreira – promovidas pela própria empresa – ajudam a reter talentos. Por isso, profissionais como o Márcio têm menos chance de pedir demissão do que aqueles cujas empresas não promovem ações de treinamento e desenvolvimento.

Atualização constante dos colaboradores

De fato, esta é uma das causas da retenção de talentos. Mas, por si só, a aprendizagem contínua também é uma das vantagens das universidades corporativas. Por quê? Porque promove o constante alinhamento dos colaboradores com os objetivos da empresa.

O Márcio, que já conhece os processos, produtos e softwares específicos da XTZ, e também deseja construir uma carreira nessa empresa, sempre aprende algo novo. Afinal, a universidade o mantém atualizado sobre temas relevantes para o trabalho.

Quando há alguma mudança na legislação contábil, por exemplo, ele não precisa se desdobrar pesquisando lá fora. A própria companhia oferece treinamentos de atualização, já levando em conta a realidade e os processos dela.

Como resultado, Márcio se sente mais seguro para atuar e satisfeito com o empenho da empresa em deixá-lo atualizado com as novidades do mercado.

Sua empresa pode ter uma universidade corporativa!

Hoje você aprendeu dois pontos importantes para dar o primeiro passo rumo à criação da sua universidade corporativa:

  1. No contexto corporativo, “universidade” não significa necessariamente aquela estrutura acadêmica, com salas, laboratórios, professores, etc.
  2. Para oferecer cursos livres, não é necessária autorização do MEC.

Aprofunde seus conhecimentos e inspire-se mais lendo este artigo:

Mas, antes, compartilhe este texto com seus colegas para iniciarem a concepção do seu projeto de EAD corporativa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *