EAD corporativa: estatísticas mostram crescimento nas empresas

gráfico representando crescimento da EAD corporativaConsumidores exigentes, concorrência acirrada e limitação de recursos. Como as organizações têm feito para sobreviver e prosperar em um mercado tão hostil? A resposta está na educação, com destaque para a EAD corporativa, que facilita às organizações qualificarem os profissionais com eficiência e economia.

Steve Jobs, em um discurso histórico na Universidade de Stanford aconselhou o público a manter a fome por conhecimento. Os brasileiros estão seguindo essa dica. A prova está nas estatísticas reveladas na pesquisa Panorama do Treinamento no Brasil 2017, da escola de negócios Integração.

Em nosso país, 87% das empresas têm orçamento separado para treinamento e desenvolvimento. Elas investem, em média, R$ 788 por colaborador a cada ano. E boa parte da capacitação é realizada por meio da EAD corporativa.

A maioria das organizações aderiu à educação a distância: 77% empregam essa modalidade de algum modo para a qualificação de pessoal. Só 23% ainda resistem totalmente e gastam mais dinheiro para capacitar menos profissionais.

Por ser altamente escalável e econômica, a EAD nas empresas possibilita treinar grande número de pessoas com máxima rapidez e mínimo impacto no orçamento. Um exemplo é o laboratório Diagnósticos do Brasil, cliente da webAula que precisou atualizar rapidamente milhares de profissionais sobre mudanças na legislação de exames laboratoriais. Para tal, aplica cursos on-line.

Formatos populares na EAD corporativa

Mesmo quem não abre mão da presencial, dá um jeito de incorporar a modalidade a distância. Esse formato misto se chama blended learning e corresponde a 9% dos treinamentos aplicados em 2017.

Outra tendência é o mobile learning, que contempla dispositivos móveis, como celulares e tablets. O crescimento foi de 38% em um ano.

Transmissão on-line ao vivo (webinar ou web conferência) se consolidou como forma de ensino, crescendo 33% em 2017. Uma das vantagens é a interação em tempo real com o professor e colegas de turma, o que gera proximidade e sensação de pertencimento ao grupo.

A pesquisa Retratos da Sociedade Brasileira, do Ibope, revelou que videoaulas e vídeos ao vivo são os formatos preferidos do brasileiro para estudar on-line. Isso justifica a ascensão desse modelo na EAD corporativa.

Com tantos recursos para qualificar os colaboradores, as empresas têm percebido evolução em diversos indicadores. Os principais são o clima organizacional e melhorias em processos, o que impacta positivamente o produto final entregue ao mercado.

Essa realidade coincide com a opinião de 78% dos entrevistados do Ibope, que creem no potencial dos cursos a distância para impulsionar a economia do país.

De fato, a EAD corporativa contribui para a manutenção e prosperidade das organizações no mercado. Quanto mais qualificados e motivados os profissionais, melhor a qualidade dos serviços, dos produtos e do atendimento. Nesse ciclo, ganham os empreendedores, os empregados e os consumidores.

O que acha de também experimentar cursos on-line em sua empresa?

Imagem via Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *