A webAula está pronta para levar EAD ao ensino médio

aluno do ensino médio estudando no computador

Começou em março uma discussão no Conselho Nacional de Educação (CNE) para liberar até 40% das aulas do ensino médio na modalidade a distância. A ideia é que se ministre on-line a parte flexível do currículo, ou seja, a matéria que o aluno escolher para se aprofundar. A grade curricular comum a todos continuaria presencial. Para a educação de jovens e adultos (EJA), a proposta é liberar até 100% da carga horária a distância.

Marcos Resende, diretor da webAula, empresa especializada em educação a distância (EAD), apoia a proposta de implantar EAD no ensino médio.

“As empresas fornecedoras de EAD têm expertise e experiência para atender às demandas das escolas. Mas para ajudarem a democratizar a educação, dependem da aprovação de propostas como essa da CNE. É apenas uma questão de oferecer alternativas aos jovens e se adaptar à cultura deles, que já utilizam a internet para quase tudo”, defende o especialista em e-learning.

EAD já faz sucesso no ensino superior

O Censo do Ensino Superior 2016, do Ministério da Educação (MEC), registrou quase 1,5 milhão de alunos estudando a distância, um crescimento de 7,2% em um ano. Enquanto isso, as matrículas na modalidade presencial caíram 1,2%. Os alunos EAD já representam 18,6% do total de matrículas no ensino superior.

Esses números demonstram que a EAD está conquistando ano após ano a confiança das instituições de ensino e dos alunos país afora.

A própria webAula produz e fornece conteúdo e/ou plataforma EAD para diversas instituições de ensino superior (IES) que, juntas, somam milhares de alunos on-line por todo o Brasil. É o caso da Estácio, Multivix, Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO), Athenas Grupo Educacional, Fanese, Belas Artes, entre outras.

Imagem via Freepik

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *