Como aplicar a gamificação à educação a distância (inclui a plataforma e o conteúdo!)

jogo na tela do PC simboliza o ato de aplicar a gamificaçãoUm dos maiores desafios das empresas adeptas a treinamentos corporativos é inovar nas abordagens pedagógicas. A motivação é levar os alunos a concluírem os cursos, reduzindo a evasão. Mas como fazer isso? Aplicar a gamificação à educação a distância é uma das propostas.

Você vai conhecer os benefícios dessa estratégia e meios para aplicá-la à sua universidade virtual.

Por que usar gamification na educação?

Desde criança, nos interessamos por jogos de tabuleiro, videogames e brincadeiras que envolvem competição e recompensa. Isso ocorre porque já nos primórdios da humanidade, nossa motivação para sair do lugar é a disputa por prêmios (naquele tempo eram alimentos).

A gamificação como estratégia pedagógica se apropria dessa natureza competitiva do ser humano para levar o aluno a concluir os treinamentos.

Sob o ponto de vista fisiológico, ao obter uma recompensa, nosso cérebro descarrega dopamina, gerando prazer e anseio por mais. Assim, sente-se motivado a continuar a busca. É por isso que plataformas de e-learning e cursos gamificados aumentam o engajamento dos alunos.

Meios para aplicar a gamificação

Você pode adotar a gamification como estratégia pedagógica pelo menos de duas maneiras:

  • Gamificação na plataforma de e-learning
  • Gamificação do conteúdo educativo

Vamos analisar cada uma delas.

Aplicando gamification à plataforma de EAD

O processo gira em torno de uma competição entre os alunos, semelhante a uma liga esportiva.

Cada ação vale ponto, como concluir cursos, baixar mídias digitais e comentar em fóruns. Há uma tabela classificando os participantes com maior pontuação, de modo que, ao final da competição, os primeiros colocados ganham prêmios.

Resumidamente, fica assim:

  1. Criar a competição entre os alunos;
  2. Definir as ações que valem pontos;
  3. Acompanhar a classificação dos mais engajados;
  4. Premiar aqueles que realizaram todas as tarefas.

Todo esse aparato é configurável no painel do gestor na plataforma de e-learning. Cabe ao responsável pelo processo definir os critérios de pontuação, os prêmios, a duração e as regras do campeonato.

Gamification em cursos EAD

Paralelo à competição na plataforma de e-learning, o conteúdo do treinamento pode conter diversos elementos de jogos eletrônicos.

Um curso gamificado conta com narrativa ao estilo storytelling. Isso inclui um personagem com o qual o aluno se identifica e uma jornada em busca da recompensa. Aqui, a ideia é contextualizar no jogo as informações que você quer ensinar. Desse modo, o usuário aprende enquanto joga.

A abordagem lúdica é o diferencial da gamificação na educação. Isso porque em vez de o aluno assistir a um professor ou navegar por telas com textos, ele interage constantemente com o conteúdo.

O profissional de design instrucional é a pessoa mais indicada para conduzir esse processo, porque tem experiência para discernir o que funciona do que não é recomendado. Além do mais, a criação de jogos para EAD demanda trabalho de designers gráficos e programadores.

Pronto para começar?

Agora que você viu algumas ideias para aplicar a gamificação, é hora de colocar a mão na massa. Seja na plataforma de e-learning, seja no conteúdo, vale a pena inovar com essa abordagem pedagógica.

E lembre-se: você sempre pode contar com a ajuda de profissionais especializados em design instrucional e gestão de e-learning para o orientar!

Imagem via Freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *